Uma ciranda para mulheres rebeldes PROCESSO DE CRIAÇÃO NACIONAL

  • Coletivo As Dramáticas
  • 22 DE OUTUBRO - 17H
  • Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto

SINOPSE

Mostra do processo de criação que apresenta relatos ficcionais criados a partir das histórias de vida, pensamentos, ideias e experiências de mulheres que participaram ou tiveram alguma relação com a Revolução Russa de 1917. As mulheres que compõem essa ciranda são protagonistas da história ou foram esquecidas por ela, são mulheres que sonharam ou que foram castigadas por sonhar, que sobreviveram e que nos ajudam a sobreviver.

As mulheres que atravessam as histórias de Uma ciranda para mulheres rebeldes comovem por sua determinação, sua desobediência constante e, ainda, por sua fragilidade. Em cada relato, o time de atrizes busca exorcizar o esquecimento dessas presenças femininas, mas, também, celebrar a experiência daquelas que nunca se resignam.

SOBRE O COLETIVO AS DRAMÁTICAS

O coletivo artístico As Dramáticas, formado por Adriana Bonfatti, Adriana Maia, Ana Achcar, Anna Wiltgen e Dadá Maia, atua desde 2014, tendo realizado as seguintes produções: Chá com Shakespeare, em 2014; Palavra de Palhaço, projeto de memória da arte circense que resultou em livro e performance entre 2015 e 2016; VII Jornada Internacional de Artes do Movimento, encontro e workshop com Michele Minnick na UNIRIO, em 2016; e Noite de Shakespeare no Poeira, evento comemorativo com vários artistas no Teatro Poeira.

SERVIÇO

Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto

Endereço: Rua Humaitá, 163 – Humaitá

Telefone: (21) 2535-3846

Capacidade: 40 lugares

Dia: 22 de outubro

Horário: 17h

Duração: 80 minutos

Entrada Gratuita – distribuição de senhas 1 hora antes

Classificação Indicativa:  14 anos

FICHA TÉCNICA

Criação, atuação e produção: As Dramáticas – Adriana Bonfatti, Adriana Maia, Ana Achcar, Anna Wiltgen, Dadá Maia | Iluminação: Rogério Wiltgen | Música: Quito Pedrosa | Colaboração: Laura Bruno e Magdalena Vianna