Brasil em Casa – Home Visit Rio de Janeiro PERFORMANCE INTERNACIONAL

  • Rimini Protokoll
  • 16 A 22 DE OUTUBRO - 19H30
  • Apartamentos do Rio de Janeiro

 ACOMPANHE OS RESULTADOS DA PERFORMANCE: 

http://homevisiteurope.org/pt/index.php?id=3

SINOPSE

Brasil em casa é um espetáculo que cabe em um apartamento. Uma ideia de grandes proporções para a intimidade da nossa casa. Brasil em casa questiona o que é a república. É uma coligação de estados, uma identidade cultural, uma forma de coabitação? Políticos costumam responder que uma república é uma ideia em mudança constante, mas, para o cidadão comum, esta verdade abstrata talvez represente pouco. Rimini Protokoll – assinatura coletiva dos diretores Helgard Haug, Stefan Kaegi e Daniel Wetzel – aceitou o desafio de fazer caber este conceito político na realidade concreta de um apartamento. Numa sala de estar de uma casa particular, quinze pessoas tomam parte de uma performance que entrelaça histórias pessoais com os mecanismos políticos do Brasil. Quanta democracia temos em nós?

Você pode receber Brasil em casa na sua própria casa ou ser um convidado em um apartamento de alguém que não conhece. Cada performance acontece em um lugar, e, assim, o projeto viajará por dezenas de apartamentos no Rio de Janeiro, Salvador – Festival FIAC – e Caruaru – Festival Feteag -, construindo uma rede que, em vez de crescer a partir de um centro, se estende de porta em porta por todo o país.

Ficou interessado? Inscreva-se através do e-mail brasilemcasa@tempofestival.com.br

Brasil em casa é um projeto realizado em parceria com o Goethe-Institut.

SOBRE RIMINI PROTOKOLL

Trabalhando juntos desde 2000, os autores e diretores Helgard Haug, Stefan Kaegi e Daniel Wetzel passaram, em 2002, a assinar suas criações coletivas como Rimini Protokoll. O intuito do grupo é desenvolver ferramentas teatrais que permitam perspectivas incomuns da realidade, sendo reconhecido por explorar possibilidades entre a realidade e a ficção, por criar projetos interativos a partir de situações concretas e lugares específicos, e por trabalhar com pessoas comuns como protagonistas, aos quais chama de “expertos”, em palcos e outros espaços das cidades.

Com base em Berlim, o coletivo trabalha no mundo todo e já passou pelo Brasil várias vezes: em 2002, Stefan Kaegi foi o primeiro representante do Rimini Protokoll a vir ao país para realizar Matraca Catraca, uma viagem teatral em um ônibus por Salvador da Bahia. No Rio de Janeiro, o coletivo apresentarou a peça Torero Portero, feita com porteiros argentinos. Em 2007, criou, com Lola Arias, a instalação Chácara Paraíso, sobre o trabalho da polícia militar de São Paulo. Já em 2014, Stefan Kaegi criou o Audiotour Remote, partindo do Sesc Belenzinho, em São Paulo. E, em 2016, 100% foi realizada no Teatro Municipal de São Paulo com um grupo de cem pessoas que representa estatisticamente a composição da cidade.

Ao longo de sua trajetória, o Rimini Protokoll conquistou o Prêmio do Teatro Europeu de Novas Realidades Teatrais, em 2008, o Leão de Prata na 41ª Bienal de Veneza, em 2011, o prêmio de Excelência no 17º Japan Media Festival, em 2013, por Situation Rooms, vídeo instalação sobre a indústria armamentista, e o Grande Prêmio de Teatro da Suíça, em 2015, entre outros.

SERVIÇO

Apresentações da performance Brasil em Casa que serão realizadas em apartamentos do Rio de Janeiro, de 16 a 22 de outubro.

FICHA TÉCNICA

Conceito/ Roteiro/ Direção: Helgard Haug, Stefan Kaegi, Daniel Wetzel (Rimini Protokoll) | Dramaturga: Katja Hagedorn | Design do jogo: Grit Schuster, Hans Leser, Mirko Dietrich | Assistência ao design do jogo: Philipp Arnold Cenografia: Belle Santos, Lena Mody | Assistente à cenografia : Ran Chai Bar-zvi Direção de produção: Juliane Männel Direção técnica: Sven Nichterlein | Webdesign: Tawan Arun + Ralph Gowers (Programação) | Gestão editorial do website: Cornelius Puschke

Equipe – Brasil

Adaptação de texto: Pedro Brício | Mestre de cerimônias: Elilson Nascimento | Produção e Assistente de Mestre de cerimônias: Jéssica Esteves | Coordenação técnica: Leo França

Coprodução: Archa Theatre Prague (CZ). BIT Teatergarasjen/Bergen International Festival (NO). Frascati Teater Amsterdam (NL). HAU Hebbel am Ufer Berlin (D). Kaaitheater Brussels (BE). LIFT London (GB). Malta Festival Poznan (PL). Mungo Park (DK). Sort/Hvid (DK). Teater Nordkraft (DK). Théâtre de la Commune Aubervilliers (FR). Théâtre Garonne (FR). Teatro Maria Matos (PT)