Apatia Dinossauro PROCESSO DE CRIAÇÃO NACIONAL

  • Breno Motta
  • Caio Riscado
  • João Iglesias
  • Julia Deccache
  • 21 DE OUTUBRO - 17H
  • Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto

SINOPSE

Por que tanta dificuldade em lidar com a dor? Uma vida sem sofrimento ainda poderia ser chamada de vida? O primeiro texto assinado pelo artista, pesquisador e diretor teatral Caio Riscado investiga a apatia nas relações contemporâneas, o desânimo e a indiferença como marcadores preocupantes da formação política jovem, o individualismo na construção de uma sociedade plural. Nesta ficção científica, entre querer partir e permanecer, três personagens recorrem a um programa tecnológico que promete eliminar a angústia por meio de uma reprogramação do sujeito. Apatia Dinossauro é um convite para uma reflexão acerca do que é surpreendente e, por isso mesmo, impossível de controlar.

SOBRE CAIO RISCADO

Caio Riscado é membro fundador de MIÚDA, núcleo de pesquisa continuada em artes, no qual já dirigiu espetáculos que ocuparam diversos equipamentos da cidade do Rio de Janeiro. Atualmente, desenvolve pesquisa de doutorado sobre a presença de corpos desviantes em práticas performativas.

SERVIÇO

Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto

Endereço: Rua Humaitá, 163 – Humaitá

Telefone: (21) 2535-3846

Capacidade: 98 lugares

Dia: 21 de outubro

Horário: 17h

Duração: 60 minutos

Entrada Gratuita – distribuição de senhas 1 hora antes

Classificação Indicativa:  14 anos

FICHA TÉCNICA

Texto e direção: Caio Riscado | Assistente de Direção: Bel Flaksman | Elenco: Breno Motta, João Marcelo Iglesias e Julia Deccache | Direção de arte, cenário e figurino: Caio Riscado e Julia Deccache | Direção de vídeo: Bruno Mello | Edição e montagem: João Marcelo Iglesias | Iluminação: Lia Sarno e Bernardo Lorga | Fotografia: Francisco Costa | Voz do Sistema: Jojô Rodrigues | Vozes das Ligações: Bel Flaksman, Elisa Mendes e Fabiano de Freitas | Músicas: “Faro” de Luciano Faccini e Luiz Felipe Leprevost, “Algo Assustador” de Philippe Baptiste | Produção: Lia Sarno e Marcelo Mucida